25 de agosto 2017

Vocabulário básico da identidade de gênero

genero
25 agosto 2017

Vocabulário básico da identidade de gênero

Cisgênero, transgênero, fluido: o que tudo isso significa e por que devemos acolher e reconhecer toda forma de classificação
Texto por: Livia Deodato

Foi-se o tempo em que a identidade de gênero era definida apenas como feminina ou masculina. Há pessoas que não se reconhecem e não se enquadram nessas categorias. O assunto é pouco discutido e por isso há muito desconhecimento em torno do tema. Identidade de gênero não tem a ver com orientação sexual, por exemplo. A orientação sexual é dada pelos desejos do indivíduo. Se um homem se sente atraído por outro homem, ele é homossexual; caso seja atraído por uma mulher, é heterossexual; por ambos, é bissexual; por nenhum, assexual; e por todos os demais gêneros, de que falaremos mais adiante, é panssexual.

A identidade de gênero é aquela com a qual o indivíduo se identifica, que nem sempre diz respeito ao sexo biológico e com os padrões sociais atribuídos a ele. Quem se identifica com o gênero que nasceu é chamado de cisgênero e quem não se identifica é transgênero. Estudiosos do tema defendem que a identidade de gênero tem a ver com a forma como a pessoa se enxerga dentro da sociedade – e não com o genital com o qual nasceu. Isso significa que uma pessoa que tenha nascido com vagina e se reconheça como homem é transgênero.

Indivíduos podem ter qualquer identidade de gênero e qualquer orientação sexual. Por exemplo, se uma mulher cisgênero (identidade de gênero) namora um homem transexual (identidade de gênero), essa é uma relação heterossexual (orientação sexual), pois se trata de uma mulher e um homem. Esse é o caso da blogueira Nátaly Néri (mulher cis) e Jonas Doravante (homem trans).

Outros termos que indicam identidade de gênero

Além dos cisgêneros e transgêneros, há também o gênero fluido: são aqueles que se identificam ora com o sexo masculino, ora com o sexo feminino. O gênero fluido pode ser binário, já que se identifica com os sexos masculino e feminino. O não binário é aquele que não se identifica com nenhum dos dois tipos, pois ele contesta os estereótipos e acredita que não existam apenas homens ou mulheres. No não binarismo, o mais importante é que cada pessoa se classifique como bem entende - ou não se classifique.

Quem estuda identidade de gênero defende a ideia de cada um poder se identificar como quer. Portanto, não faz sentido taxar os transexuais como aqueles que fizeram a cirurgia de transgenitalização e as travestis como as que não passaram pelo procedimento. Existe uma diferença social no tratamento desses dois casos, que acaba induzindo e reforçando um tipo específico de preconceito. De qualquer maneira, trata-se de uma população muito vulnerável, que sofre vários tipos de violência e vive à margem da sociedade.

Há ainda os drag queens e os crossdressers. Os drags são artistas que se travestem com objetivos profissionais e artísticos - muitos deles são homens cis, inclusive, e usam roupas femininas apenas para criar personagens. Já os crossdressers são pessoas que se vestem com roupas e objetos do sexo oposto e tanto sentem prazer como se divertem com isso.

A identidade de gênero está promovendo a demolição de uma série de fronteiras. Compreender e acolher faz parte dessa mudança de mundo.