14 de setembro 2017

Sete filmes sobre valores humanos

intocaveis
14 setembro 2017

Sete filmes sobre valores humanos

Conheça títulos que abordam temas sensíveis e fazem refletir sobre como tornar o mundo melhor
Texto por: Livia Deodato

É consenso que o mundo está precisando de mais empatia, acolhimento, amor. Não parece uma tarefa tão simples em tempos de tão pouca tolerância e falta de tempo para ouvir o que o outro tem a dizer. Um bom exercício é assistir a filmes e se inspirar em boas histórias, ficcionais ou reais. Pensando nisso, conheça estes filmes que tratam sobre valores femininos, como cuidar, sensibilizar, amparar, compreender, e que fazem parte tanto da natureza dos homens quanto das mulheres. Todos eles estão disponíveis em serviços de streaming e a chance de se surpreender é grande.

Sete filmes para se inspirar

 

O Escafandro e a Borboleta

O drama faz jus às quatro indicações ao Oscar, aos dois prêmios em Cannes e aos dois troféus no Globo de Ouro que recebeu na época do lançamento. O filme conta a história autobiográfica do jornalista francês Jean-Dominique Bauby, editor da revista Elle, que sofreu um AVC aos 43 anos. Como consequência, ele desenvolveu uma síndrome rara, chamada Síndrome do Encarceramento, que deixou o seu corpo totalmente paralisado. Ele e sua fonoaudióloga desenvolveram um método com o qual ele escreveu o livro que inspirou o filme: enquanto letras do alfabeto eram ditas lentamente, o paciente piscava a pálpebra esquerda quando a letra que queria era dita. Este é um daqueles filmes que nos fazem voltar a acreditar no impossível.

Na Natureza Selvagem

Quem nunca se imaginou deixando tudo para trás em busca de aventura em uma grande viagem? O protagonista de “Na Natureza Selvagem” realizou este desejo – e teve de enfrentar uma série de desafios físicos e emocionais, sozinho, no Alasca. A história real de Christopher J. McCandless foi contada em um livro de não-ficção pelo jornalista Jon Krakauer e Sean Penn a adaptou para o cinema. O filme fala sobre nossos limites e o quanto vale a pena se esforçar para enfrentá-los.

Minhas Mães e Meu Pai

Esta comédia é uma ótima opção para quem deseja se divertir e refletir sobre as novas configurações familiares e suas implicações. Acompanha a história de uma família formada pelo casal Jules (Julianne Moore) e Nic (Annette Bening) e seus dois filhos Joni (Mia Wasikowaska) e Laser (Josh Hutcherson), nascidos por meio de inseminação artificial. Tudo vai bem até o momento em que eles decidem descobrir a identidade de seu pai, um doador até então anônimo. Quando Paul (Mark Ruffalo) aparece, a rotina dessa família muda bastante. É interessante ver como cada um vai lidar com os sentimentos novos que o pai biológico desperta em cada um dos personagens.

Intocáveis

Conta a história de Philippe (François Cluzet), um aristocrata francês que, depois de sofrer um grave acidente, fica tetraplégico. Procura por um assistente e decide contratar Driss (Omar Sy), um jovem problemático que não tem nenhuma experiência em cuidar de pessoas naquela condição. As gafes que Driss comete vão fazer com que Philippe e todos os espectadores do filme se afeiçoem a essa amizade e a esse relacionamento cheio de zelo e que deixa muitos preconceitos para trás.

O Sal da Terra

O documentário conta a trajetória profissional do fotógrafo brasileiro radicado em Paris Sebastião Salgado. O filho dele, Juliano Ribeiro Salgado, e o aclamado diretor Wim Wenders se uniram para apresentar as fotografias e as histórias por trás de cada clique. Além das belas imagens, o filme traz à tona questões importantes como a destruição do planeta e a situação de calamidade de milhões de seus habitantes. Também somos apresentados à forma que Salgado encontrou para reverter parte dessa tragédia ambiental que cabia a si e a sua família.

O Começo da Vida

O documentário, dirigido pela brasileira Estela Renner, mostra a importância dos primeiros anos de vida na formação de cada um de nós. Por meio de depoimentos de anônimos e também famosos, brasileiros e estrangeiros, ele mostra como os estímulos, a atenção, o apoio, o carinho e o amor dado pela família faz toda diferença no desenvolvimento de toda criança.

Innsaei – O Poder da Intuição

O documentário fala sobre uma filosofia islandesa que promove a conexão entre as pessoas por meio da empatia e da intuição. Uma série de especialistas foram ouvidos, entre eles, Marti Spiegelman, neurocientista que pesquisa sobre a consciência indígena. O estudioso afirma que estamos usando apenas uma fração de nossa capacidade como seres humanos, motivo pelo qual estamos provocando tragédias pelo planeta. A performer Marina Abramovic também é entrevistada e fala sobre a necessidade de se abraçar o desconhecido para criar algo novo.