20 de julho 2017

Quatro frases para ser mais feliz

ho oponopono
20 julho 2017

Quatro frases para ser mais feliz

Entenda como funciona o ho’oponopono, filosofia que ensina a se libertar de mágoas e recordações dolorosas
Texto por: Livia Deodato

O ho’oponopono é uma filosofia havaiana de cura que tem como objetivo limpar memórias de dor, traumas e condicionamentos limitantes. Em havaiano, “ho’o” significa causa e “ponopono”, perfeição. Ou seja, a expressão pode ser traduzida como “corrigir um erro” ou “tornar certo o que está errado”.

Sua técnica consiste na repetição de uma oração ou de quatro frases relacionadas à compaixão, humildade, amor e gratidão: sinto muito, me perdoe, te amo e sou grato. Essa prática não requer nenhum ensinamento específico e pode ser feita no dia a dia, sempre que achar necessário, para neutralizar a energia que foi associada a uma pessoa, lugar ou coisa.

Segundo a filosofia, uma memória que traz uma experiência do passado pode se tornar um problema. Por isso, para efetivamente poder limpar sentimentos corrosivos, quem utiliza esse recurso precisa estar consciente de que é responsável por suas ações e pelo mundo ao seu redor.

O surgimento do ho’oponopono

A técnica tradicional faz parte do sistema de cura Kahuna, espécie de sacerdote dos povos antigos do Havaí. Em 1976, esse processo começou a ser resgatado e atualizado pela curandeira e praticante de massagens terapêuticas havaianas Morrnah Nalamaku Simeona, que passou a ensinar sobre o ho’oponopono em palestras realizadas em diversos países. Ela falou sobre o tema na ONU, em escolas, faculdades, instituições religiosas e organizações empresariais até 1990, dois anos antes de sua morte.

No Brasil, a filosofia ficou conhecida por meio do livro “Limite Zero” (2007), do escritor americano Joe Vitale em parceria com o psicólogo havaiano Ihaleakala Hew Len, aluno de Simeona e sucessor dela na divulgação. A publicação conta como o terapeuta conseguiu curar um pavilhão psiquiátrico inteiro de criminosos do Havaí: ao consultar a ficha do presidiário, Len repetia as quatro frases pilares da filosofia, sem ter nenhum contato com ele. Segundo seu relato, em poucos meses de tratamento, os pacientes começaram a se curar dos problemas passados. Alguns tiveram alta e outros, que deveriam estar encarcerados, passaram a caminhar livremente e até mesmo a diminuir a medicação.

De acordo com o Len, as pessoas precisam assumir a completa responsabilidade por suas vidas, então tudo o que elas veem, escutam, saboreiam, tocam ou experimentam, de alguma forma, passa a ser também de responsabilidade delas. Por isso, costuma dizer: “A paz começa comigo”. Em um mundo onde, no geral, é comum culpar os outros, essa premissa pode parecer bem difícil. Mas o que o psicólogo alega é que conseguiu curar os presos porque estava curando aquela parte dele que tinha criado os problemas para os presidiários.

Como praticar o ho’oponopono em seu dia a dia

O ho’oponopono pode ser realizado por qualquer pessoa que deseja livrar a si própria ou livrar familiares, amigos e conhecidos das amarras de lembranças e sentimentos negativos. Como mostrou o terapeuta em sua experiência na prisão psiquiátrica, não é necessário saber qual foi o engano cometido ou qual foi o problema. Basta ter em mente a ideia de curar a essência dessas questões, pedindo a Deus, à Divindade, ao Universo ou como o praticante preferir chamar, para que purifique a origem dos problemas e mágoas, repetindo as quatro frases da filosofia: “Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato.” Por meio desse processo de limpeza mental, recordações perturbadoras e condicionamentos limitadores serão apagados, dando espaço a um vazio que será ocupado por pensamentos positivos e inspiradores.

Quando se diz “sinto muito”, a pessoa deve reconhecer que existem limitações e quer as soluções. Com “me perdoe”, a ideia é refletir a respeito de erros passados e vibrar por uma mudança. Ao falar “eu te amo”, a intenção é liberar qualquer energia que possa estar bloqueada. E ao afirmar “sou grato”, o objetivo é agradecer e confiar que tudo será resolvido. A ordem e o número de vezes que as frases são repetidas não são tão importantes quanto prestar atenção no que se sente, pois os sentimentos estão vinculados às memórias, que poderão ter a carga emotiva ruim e causadora de doenças transmutada em algo positivo.

O ho’oponopono é um processo de arrependimento, pedido de perdão e transmutação. A filosofia leva a crer que é possível, com sua prática, fazer com que as pessoas aprendam a assumir a responsabilidade por suas vidas e pela influência que têm no mundo. Independentemente das crenças de cada um, a busca dessa filosofia pela paz e pela conscientização de cada ação tomada no planeta torna seus preceitos inspiradores para uma sociedade mais justa e evoluída.